Subscribe Twitter

terça-feira, 23 de julho de 2013

Instituição Para Jovens Prodígios



Ano:  2013
Editora: Biblioteca 24horas
Páginas: 312
Avaliação:
 
Do subúrbio carioca para uma Instituição de jovens superdotados na Inglaterra, Lara Müller, uma adolescente com todas as frustrações e inseguranças típicas da idade aprenderá que para realizar seu sonho é preciso fazer sacrifícios. Deixando tudo de mais precioso para trás, nossa protagonista precisa encarar uma nova realidade, muitas vezes assustadora... Quando Lara se deixa levar pela curiosidade e é atraída pelos novos ares de Sheffield coisas ligeiramente estranhas começam a acontecer... Por que ela sente como se alguns alunos a conhecessem? Por que parece que já fizera inimigos em tão pouco tempo? E, principalmente, quais os reais interesses dos mantenedores dessa poderosa instituição? Com uma nova melhor amiga ao seu lado, Lara começa a acreditar que está ficando maluca... É normal um pombo se comunicar com uma garota?
A essa altura, os leitores desse blog (oi, tem alguém lendo esse blog ainda?) já devem ter se acostumado com minha mania de postar uma resenha por mês. Mas juro, foi falta de tempo mesmo dessa vez. E como falta de tempo anda constante, vou postar logo essa resenha que estou devendo tem quase seis meses.
Quando eu li IJP - A Seleção, o livro não tinha essa capa bonita ainda, nem tinha sido oficialmente publicado. O que significa que tive que ler em PDF e quem me conhece sabe que eu sempre torço o nariz pra ler no computador (em qualquer tela, antes que me perguntem pq não tenho e-reader). E no entanto, li o livro em duas pegadas bem desesperadas nas minhas férias (lá em fevereiro!) porque toda hora o livro me dava uma sensação de "UÁT".
O primeiro ponto a favor da saga (além do fato de ser da chefa da ordem dos blogueiros) é, na minha opinião, a protagonista. A Lara é uma Hermione made in Brazil - inteligente além do inacreditável, com poucos amigos e uma certa dificuldade de se enturmar (tl; dr: standard nerd). Pra mim isso é ótimo, já que tenho lido livros demais com protagonistas estilo Bella (aquele tipo adorkable que é linda mas meio desajeitada). A Lara é uma garota normal à primeira vista. Só que é mega inteligente.
Como a situação da família não é das melhores, quando surge a oportunidade da Lara fazer parte de uma instituição para os maiores gênios da juventude atual, ela decide fazer a prova que serve de “vestibular” (Spoiler, ela passa. "Não diga, Bunny, não adivinhei”).
Eu meio que esperava que ela pulasse do Rio de Janeiro direto pra Sheffield, mas a transição é lenta, o que faz com que você veja toda a correria da Lara para chegar à instituição, o que por sua vez faz com que a gente acompanhe um pouco da vida “normal” da Lara, e de tudo que ela está deixando para trás.
Claro que nem tudo são flores. As pessoas são diferentes na IJP, e coisas bem esquisitas começam a acontecer, de um jeito que a protagonista acha que enlouqueceu. Mas como ela é uma das pessoas mais inteligentes do planeta (que afinal é o critério de seleção da instituição), ela vai tentando entender o que tá se passando – o que fica meio difícil quando tem um britânico lindo distraindo a atenção dela. Eu gostei do Hugh, mas de vez em quando ele é tão UGH enervante. E a Lara parece achar isso também. Torci pelos dois durante o livro, mas se eu fosse amiga pessoal da protagonista eu diria “guuuuuuuuuurl you deserve more”. Se bem que no final eu acho que ele até que se redimiu por ser meio cabeça de ovo.
Eu gostei muito do desenvolvimento do livro, mas uma coisa me deixou nervosa. A sensação do “ai meu deus tem só algumas páginas pro final não dá tempo de resolver tudo”. Respirei fundo. Alguns acontecimentos mais intrigantes, uma revelação e... isso aí, espere o próximo volume da saga pra saber o resto.
E eu fiquei tipo “nãããããooooo Luuuuu como assim eu preciso sabeeeeeeeeeeer”
Eu sei, eu sei que essa era a intenção, mas cá estou roendo as unhas desde fevereiro pra saber afinal as respostas.
A Lu disse que já revisou o segundo volume da saga, que se chamará “A Traição”. Fez eu me lembrar de quando estava começando a série House of Night, e o segundo volume se chamava “Traída” e eu fiquei tipo, paranoica, pensando nos personagens todos como suspeitos de um crime. Tô na mesma situação agora. “Traição? De quem? Por quê?”
Enfim. Se eu fosse uma pessoa mais proativa, eu faria uma campanha pras editoras darem uma mão pra gente poder saber logo o resto da história....
Essa resenha não ficou a altura do livro, eu sei. Como eu disse, eu ando um horror pra escrever resenhas, sorry! Mas super recomendo. É uma saga que se passa em uma instituição de ensino, e você pode achar que conhece esse enredo, mas a história da Lara Muller é bem diferente de qualquer coisa que eu tenha lido até agora.
Bom, logo volto. Acho que a próxima resenha vai ser de Feérica porque preciso aprender a resenhar os livros enquanto eles estão “frescos” na cabeça.

8 comentários:

Gabriel Ribeiro Gomes disse...

Nossa eu resumo tudo isso em uma palavra : Ansioso !!

http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

Luene disse...

Ai, Pri, obrigada! A resenha ficou ótima, nem tem o que dizer!
Você sabe fazer resenhas e conseguiu demonstrar bem o que sentiu!

Obrigada por ter lido, por ter sido uma das minhas leitoras betas mais inteligentes e lindas e por, principalmente, ter conhecido a Lara Müller... Obrigada pelo carinho! Fiquei muito feliz <3

E com certeza também pensei algo assim: "“guuuuuuuuuurl you deserve more” hahahaha

Beijão!

Mirtes Castro disse...

Li esse livro e ao ler sua resenha senti uma certa "saudade" da história. Ainda bem que o livro está aqui na minha estante para esses momentos. Ansiosa para a chegada dos próximos.
Parabéns pela resenha, ela retrata muito bem o que é esse livro e enaltece o talento da jovem escritora L.L. Alves.
Abraços

Helaina_One disse...

Estou muito ansiosa! Pela continuação!!
Também fui premiada com a oportunidade de ler esse livro e agora preciso saber como continua!
Roendo as unhas até o próximo lançamento!!

Beijusss;
http://hipercriativa.blogspot.com.br/

Fernando Pacman disse...

Gostei muito da resenha. Não só tem gente lendo como tem gente surgindo para conhecer o blog.

Parabéns, gostei muito. Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.

Abraços

http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

Marcy! disse...

Obrigada por tudo.

Curti a resenha. Também ando cansada de mocinhas desejadas, desajeitadas, etc etc...
Tu já deve ter lido, mas não custa perguntar se já leu a série Wake... depois de Fade e depois não lembro qual, curti demais.
E tem "A Menina que Fazia Nevar", excelente porém triste, essa sim, não tem nenhum amigo.,,,
:(
Abraços, e obrigada.

José Agenor disse...

Moça muito boa a resenha, vontade de ler.

Publiquei meu livro, se puder dar uma passadinha lá no blog fiz uma matéria sobre. Segue o link abaixo:

http://www.blogdojoseagenor.com.br/2013/10/livro-o-caminho-do-renascer-jose-agenor.html

José Agenor

Pah disse...

Oi Pri, tudo bem? Eu não conhecia esse livro mas fiquei curiosa! A história parece ser bem envolvente :)

Você comentou no blog sobre Em Chamas e fez algumas perguntas sobre o fim do filme, eu acho que algumas delas vãos ser respondidas no começo do próximo filme, mas posso te dizer que o Finnick e quase todos os outros tributos sabiam do plano, e o Jogos acabaram naquele momento sim :)

Beijos

Pah, Livros & Fuxicos

Postar um comentário